Pesquisar neste blog

25 de fev de 2014

Nota Fiscal de restaurante vem escrito “Cliente Chata”












Um dos erros mais vergonhosos do ramo de alimentos e bebidas é esse.

A cliente de Brasília, Daniele Sampaio, na última semana fez uma compra no restaurante Zymbrus, através do delivery. Ao receber o pedido, leu na nota: "prestar atenção no pedido: cliente chata".

Daniela publicou a foto imediatamente nas redes sociais causando polêmica. O dono do estabelecimento se posicionou sobre ocorrido com um argumento não muito convincente: "É um erro grave, e eu não me eximo da culpa. Só que posso dizer que a intenção dele não era dizer que ela é chata, e sim muito exigente. Mas, mais uma vez, foi um erro, ele jamais deveria ter escrito isso”. Ainda não foi informado se a cliente irá recorrer judicialmente contra o estabelecimento.

Além de ser um constrangimento para o cliente, ele é tratado como mais um, simplesmente mais um cliente, o que chega a ser ainda mais vergonhoso para um “pseudo-empreendedor”ou pseudo- empresário”.
Desculpas não são suficientes neste caso ou em qualquer outro que humilhe ou tire o mais importante de um cliente: a satisfação de ir a um restaurante.

Após muitos anos trabalhando como cozinheira, chef, consultora, posso afirmar com toda certeza que em um caso como esse, existe um único culpado e ele atende pelo nome de “Dono”.

Os funcionários são o reflexo do dono, principalmente quando o próprio dono diz em uma entrevista com a maior naturalidade: “ ...A intenção não foi de ofender a cliente, ela quis dizer que a cliente era exigente”.

1- De fato, um consumidor é exigente na escolha de um restaurante, bar ou café. Ela foi exigente ao escolher o seu estabelecimento e não foi poupada deste tipo de ofensa.

2- Se em um caso como este a funcionária(o) for apenas “advertido”, nada será resolvido e só mostra a falta de preparo do gerente, gestor, empresário ou dono!

3- O treinamento foi dado, foi acompanhado e avaliado constantemente pelos responsáveis do estabelecimento, ou seja, com essa posição do dono, fica muito claro a normalidade e frequência que isso acontece, mas o azar chegou e parou na mão da consumidora.

Chega a ser vergonhoso para nossa profissão ver esta falta de preparo e consciência dos proprietários e funcionários deste setor.

O mais importante está ficando de lado e o básico foi esquecido, ter um negócio não é brincadeira, os tempos mudaram, ser bom não é o bastante com essa concorrência.

O mínimo a ser oferecido para o seu consumidor é satisfação e isso o cliente só entende quando todos os funcionários e dono transmitirem!


Fonte: Yahoo Mulher


Nenhum comentário:

Postar um comentário