Pesquisar neste blog

14 de dez de 2013

PB/João Pessoa - Nota fiscal da PMJP só funciona na madrugada




O CORUJÃO: contribuintes reclamam que sistema de emissão de nota fiscal da PMJP só funciona na madrugada 






Ainda sentindo os efeitos dos problemas na emissão de notas fiscais digital da Prefeitura Municipal de João Pessoa, que vai completar três meses no próximo dia 19, os contribuintes que necessitam utilizar o serviço na Capital hoje enfrentam uma boa e uma má notícia.

A boa é que, apesar de ainda precário, o sistema voltou a funcionar, a má é que ele só funciona bem durante a madrugada, chegando a ser apelidado por alguns usuários de O CORUJÃO.

Segundo uma contribuinte, que trabalha em uma empresa de construção de sites, ela só consegue emitir as notas fiscais a partir da meia noite até às 6h da manhã. “Depois desse horário fica inviável utilizar o sistema ou emitir alguma nota fiscal”, lamentou.

Ainda conforme a usuária, a mudança de horário está prejudicando sua rotina no trabalho, já que está sendo obrigada a realizar horas extras em seu expediente normal.


No início dessa semana o vereador Lucas de Brito (DEM) voltou a cobrar da gestão municipal explicações sobre o problema na emissão de notas fiscais da gestão Cartaxo.



Lucas destacou que, até agora, o serviço não foi normalizado, e os prejuízos aos contribuintes e aos cofres públicos permanecem.




O vereador baseou seu pedido na lei de acesso à informação, que garante o direito dos cidadãos de “receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível àsegurança da sociedade e do Estado”.



Contratos - Ainda no requerimento, Lucas pede informações sobre os contratos envolvendo as empresasprestadoras da emissão de notas, em especial os motivos do cancelamento do contrato com a Eicon; quais os problemas que acometeram o sistema da Prefeitura de João Pessoa que impossibilitaram o serviço; os prejuízos causados aos cofres municipais e aos consumidores; e qual a ligação da PMJP com a empresa Politec, que estaria envolvida em escândalos capitaneados por Carlinhos Cachoeira no Distrito Federal e no estado de Goiás.



Márcia Dias

Fonte: PB Agora

Cursos, livros e apostila na área de faturamento – www.carlosalbertogama.com.br
Recebas nossas atualizações no Facebook, clique aqui
Editado por Carlos Alberto Gama

Nenhum comentário:

Postar um comentário